domingo, fevereiro 08, 2004

Instrumentos de tortura – O cinto de castidade

A função deste instrumento foi sempre mistificada não só pelo povo, mas também nos círculos académicos. A opinião tradicional é a de que o cinto de castidade se usava para garantir a fidelidade das esposas, durante as ausências do marido e sobretudo - ninguém sabe porquê, já que não existem documentos que sirvam de prova – para as mulheres dos cruzados que partiam para a terra santa.

Admite-se que o cinto de castidade tenha sido usado algumas vezes para garantir a “fidelidade” por um curto período de tempo – um ou dois dias. Na verdade, se a mulher o usasse durante mais tempo corria risco de vida em função das infecções causadas por acumulações tóxicas, ou por escoriações provocadas pelo contacto com o ferro, ou pela possibilidade de uma gravidez em curso. Mesmo que alguns modelos de aspecto mais luxuoso semelhantes ao da figura tivessem um revestimento que procurasse atenuar alguns desses perigos.
Cinto de Castidade - Modelo de luxo

Na realidade, o principal objectivo do uso do cinto era bem diferente:

Constituía uma barreira contra a violação. Uma barreira frágil, mas suficiente em determinadas ocasiões tais como épocas de aquartelamento de soldados na cidade ou durante permanências noturnas em pousadas, normalmente em viagem.

Na verdade, a avaliar pelo modelo abaixo, era uma visão que desencorajaria o violador mais afoito.

Modelo ralador de pénis

Sabe-se, por vários testemunhos, que eram as próprias mulheres as mentoras da ideia de colocar o referido cinto, atitude que algumas idosas sicilianas e espanholas recordam ainda hoje.

Daí que possa ter pertinência a questão: o cinto era ou não um instrumento de tortura?

A resposta é um sim inequívoco, pois esta humilhação, este ultraje ao corpo e ao espírito, resultava duma intolerável agressividade masculina que, nessa altura como hoje, em si mesma já era uma tortura e uma afronta à dignidade humana.

Informações sobre a origem, autoria e motivação da publicação deste post, aqui.

1 Comments:

At 31 outubro, 2013 16:32, Anonymous Anónimo said...

Puta que pariu merda hsushushsushs

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home