sábado, agosto 23, 2003

Instrumentos de tortura – Introdução

Completo desrespeito pela vida humana, insensibilidade, total ausência de empatia pelo sofrimento alheio, fanatismo.

São estas, no seu todo ou em parte, as origens das coisas mais terríveis que ao longo da história os humanos têm feito ao seu semelhante. Com diferentes métodos mas resultados semelhantes assistimos diariamente a todo o tipo de atentados à dignidade humana e à própria vida de milhares de inocentes, na maioria das vezes inspirados pelo ódio étnico, cultural e na maioria dos casos religioso.

Durante a idade média, apropriadamente designada como época de trevas, homens providos de génio usaram-no da pior maneira possível, ao serviço duma das mais vergonhosas instituições da história humana: a Inquisição Católico Romana, oficialmente instituída em 1233 pelo Papa Gregório IX.

Auto de fé no Terreiro do Paço (séc. XVIII)

O génio inventivo dos verdugos criou inúmeros instrumentos de tortura dos quais regularmente postarei aqui alguns exemplos de tempos a tempos e que ilustram o quão tortuosa pode ser a mente humana ao criar artefactos que causam dor a níveis incríveis e ao mesmo tempo prolongam a vida o máximo tempo possível para deleite sádico dos torturadores.

Algumas das imagens e descrições postadas poderão ferir a sensibilidade de alguns dos leitores, mas não é essa a intenção com que serão divulgadas. Grande parte do que irei colocar aqui n’ A Matriz, esteve à disposição do público em Lisboa, já há alguns anos, numa exposição itinerante que correu o mundo e que tive a ocasião de fotografar, por isso algumas das imagens poderão ser já vossas conhecidas. Para os que nunca viram, tenham em mente que em muitos países, algumas das torturas descritas ainda são praticadas hoje em dia, especialmente em prisões de países considerados civilizados.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home