quinta-feira, novembro 06, 2003

Tudo o que tem um iní­cio, tem um fim

E pronto. Completou-se a trilogia Matrix. Como não poderia deixar de ser, fui ver o Matrix Revolutions e apesar de não ter ficado surpreendido com o final, o filme não ficou abaixo das minhas expectativas.

É claro que ficaram algumas perguntas no ar que talvez um dia venham a ser respondidas, mas parece-me óbvio que:

(ATENÇÃO: Se ainda não viu o filme páre de ler aqui)

A Oráculo é um(a) humano que juntamente com o Arquitecto (que é um software) construiu a Matrix talvez devido ao facto que ambos (humanos e máquinas) chegaram à conclusão que a sua relação é simbiótica e a destruição de um dos lados seria prejudicial a ambos.

É digno de nota que o Mr. Smith (um software rebelde que se libertou da Matrix e de longe o meu personagem favorito) chamou a oráculo de "mãe".

Por outro lado Neo cumpre o papel de salvador de Zion, a cidade dos descendentes dos humanos que sobreviveram à guerra com as máquinas e por isso não estão presos na Matrix. Aqui vivem também aqueles que posteriormente se libertaram dela. Neste terceiro episódio da saga, Neo acaba por ser também o salvador da própria cidade das máquinas já que o descontrolado e cada vez mais poderoso Mr. Smith acabaria por ser uma ameaça para as próprias máquinas que o criaram.

Mr. Smith personifica a destruição, o caos. A sua máxima é que o objectivo da vida é a morte, a destruição de tudo.

Neo por outro lado personifica o oposto "o seu negativo", e a união destes dois opostos resulta na morte de ambos.

Neo torna-se o mártir salvador, um messias. Conceito levado ao extremo duma forma desnecessária, quanto a mim, pelos irmãos Wachowski ao colocarem Neo na posição de crucificado na cena da sua morte e ainda por cima com as palavras de fundo do arquitecto "It's done"ou seja "Está consumado/feito". Também era desnecessária a cena a puxar ao sentimento da morte de Trinity. Foi um pouco longa demais.

Quanto ao resto, excelente. Efeitos visuais magníficos e cenas de luta ao melhor estilo Matrix.

Apenas duas questões ficam sem resposta:

Se Neo era o escolhido, quem o escolheu? Não creio que tenha sido a Oráculo.

E será que este é mesmo o último episódio?

O tempo o dirá.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home