segunda-feira, novembro 12, 2012

Casa onde não há pão, todos ralham e (quase) ninguém tem razão





Cara Isabel Jonet, não tenho o prazer de a conhecer pessoalmente, mas, se me permite, apenas gostaria de lhe dizer o seguinte:

As razões porque determinadas coisas acontecem nem sempre são possíveis de descortinar.

Mas nada ocorre por acaso, e especialmente, no que à difamação e ao enxovalho público diz respeito, existe quase sempre uma agenda escondida por trás.

No entanto, e para não lhe tirar muito tempo, vou apenas transcrever uma pequena fábula, bem conhecida.


"Era uma vez uma cobra que começou a perseguir um pirilampo. Ele fugia da cobra o tempo todo, com um grande medo de que a predadora um dia o viesse a devorar, e a mesma nem pensava em desistir desta perseguição.

Fugia um dia e a cobra não desistia, fugia no outro dia e nada da cobra desistir. Até que um dia, o pirilampo já sem forças de tanto fugir, parou e disse à cobra:

- Posso fazer-te três perguntas?

- Podes! Respondeu a cobra. Não costumo abrir este precedente, mas como te vou comer mesmo, podes perguntar!

Então disse o pirilampo:

-Eu pertenço à tua cadeia alimentar?

-Não.

-Fiz-te alguma coisa que te desagradou?

-Não.

-Então porque é que me queres comer?

-PORQUE NÃO SUPORTO VER-TE BRILHAR!!!"

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home